12 maio 2016

Surgia mais uma notificação, e não era você


Cê nem sabe, mas eu pensei em falar com você. Pensei em te ligar, mas eu não sabia se você iria atender. Pensei em bater na tua porta, mas preferi evitar, porque achei que você fosse ignorar. Pensei em te procurar, sabe? Deixar esse orgulho bobo de lado e dizer o tanto que eu te queria, mas escolhi me calar porque você nunca me deu certeza de nada. Eu pensei em ir até você, mas escolhi ficar aqui por todas as vezes que eu fui e você não veio. Por todas as vezes que eu liguei e você não se importou. Por todas as vezes que eu deixei o orgulho de lado e você me ignorou. Eu pensei em continuar com você, mas escolhi seguir outro caminho, porque você nunca quis ir comigo, pra falar a verdade. Eu até pensei em ficar te amando assim, mas por todas as vezes que você não enxergou o meu amor, por todas as vezes que você duvidou de mim, eu tive que decidi não continuar apostando o meu amor, em algo que não era recíproco.
Eu tinha uma vontade imensa de ficar com você, eu ainda tinha muito folego pra mergulhar em você por mais uma vida inteira, mas eu cansei de querer sempre ir mais fundo em alguém que só conseguia me dar tão pouco. Preciso dizer que eu não te esqueci. Cê sabe, não tem como esquecer o que simplesmente aconteceu. Mas o meu coração, esse sim te esqueceu, e isso é o que importa agora.

Eu achava que aquele mínimo que você me dava já era o suficiente pra mim, até me conhecer inteiramente e me entregar a mim mesmo, por inteiro, até que eu me encontrei e então eu percebi que aquele inteiro que eu pensava que você era, na verdade, era só uma migalha que eu nunca precisei. Surgia mais uma notificação, e não era você. O celular vibrava, e não era você. Chegava mais uma mensagem, nem sinal de você. Eu me acostumei tanto com essa tua ausência que quando cê apareceu de verdade, eu já nem te esperava mais.

Sabe aquele barulhinho de notificação avisando quando chega uma nova mensagem? Então, eu passei muito tempo esperando que fosse você. Eu passei muito tempo acreditando na força do meu pensamento. Pensando: Agora é você. Dessa vez é você. Só pode ser você. E nunca era. Até que, num dia desses, quando eu já tinha te tirado dos meus pensamentos, o barulhinho volta e, era você. Só que dessa vez, eu já não estava te esperando mais. Algumas pessoas só percebem o outro, quando ele já não está mais ali. Só valorizam quando já é tarde demais. E esse foi o teu erro, rapaz.

 IANDÊ ALBUQUERQUE

Nenhum comentário:

Postar um comentário